sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Na Moral e o Estado Laico



Quando se trata de Religião, o Debate não contribui em nada para nenhuma das partes, esse é o meu pensamento sobre debates, cada um defende suas idéias e não importa o que o outro fale, por estar na televisão, nenhuma das partes vai querer ceder e aceitar a idéia do outro.

No caso de ontem, no programa de Pedro Bial, na Moral, vimos um Paredão onde tudo acabava em samba, acho que faziam isso para tentar aclamar os animos do Pastor Silas, não vimos todo o debate, por que o programa foi apenas o resumo de uma conversa de duas horas, mas ficou bem claro que o Pastor Sils se destacou, o Padre, muito simpático, apenas sorria e concordava quando lhe era agradável, O Ateu, não tinha argumentos fortes o suficiente para debater nem mesmo comigo. Para mim, o Babalorixá chamou atenção ao pedir apoio ao Pastor Silas para que suas Macumbas e feitiçarias ou coisas do demo fossem menos "demonizadas", Conforme ele disse, existe muito preconceito contra seitas afro-brasileiras. Propôs ainda que O pastor, como um representante importante do segmento evangélico saisse as ruas pedindo mais respeito aos macumbeiros.

Olha, o que é de Deus, é de Deus e o que é do Diabo, é do diabo, não existe meio termo e não há comunhão entre luz e trevas, não é por acaso que as pessoas ficam amedrontadas ou tenham uma senssação de espanto quando alguem diz que segue esse tipo de religião. até mesmo uma criancinha sabe o que é de Deus ou não, o que é bom ou mal.

Uma coisa é certa! todos merecem respeito, mas não venham com esse papo de ecumenismo, por que quem fica em cima do muro, já está do outro lado e de Deus não se zomba.

Passaram no programa um vídeo de um ateu dizendo que foi perseguido na escola por não acreditar em Deus e não Orar/rezar o Pai nosso. Pelo Amor de Deus, por que que eles também não mostraram a perseguição que a maioria dos alunos passam nas escolas e principalmente na Faculdade por acreditarem em Deus. Muitos professores ridicularizam alunos por se declararem Cristãos.

Por fim, o assunto do Programa era Estado Laico:

No artigo 5º da Constituição Brasileira (1988) está escrito:

“VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;”

O inciso VII do artigo 5º, estipula que ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei.

Feliz é a Nação cujo Deus é o Senhor, é nisso que eu acredito, não querem que seja ensinado religião nas escolas e nem toleram o "Deus Seja Louvado" nas notas de reais. Querem banir a religião de um dos maiores paises Cristãos do mundo ondeo numero de evangélicos vem crescendo cada vez mais.

sobre isso o Pastor Silas também comentou durante o Programa...

Daniel Sotto-Mayor acusou os governos que se pautaram pela religião de banhar de sangue e oprimir os diferentes. Ao que o pastor Silas respondeu: “Ninguém derramou mais sangue do que aqueles que eram a favor da anulação de Deus da sociedade”.



“Quem deu banho de sangue na humanidade foram aqueles que tinham o ateísmo como base. A revolução que aconteceu na Rússia, que matou mais de 70 milhões de pessoas, a revolução da China, que matou mais de 50 milhões de pessoas, o Pol Pot, agora lá no Camboja, naquela região. Estes camaradas tinham como doutrina a exclusão total da religião”, disse Malafaia.

Sobre a diminuição no número de católicos no Brasil, padre Jorjão explicou que muita gente se dizia católica e que hoje tem outras religiões, enfatizando que é “melhor que sejam bons cristãos do que maus católicos”.

Porém, pastor Silas destacou que o crescimento evangélico acontece graças ao ensino dos pastores. Pois os evangélicos não vivem apenas uma liturgia de culto, mas procuram viver a Bíblia no seu dia a dia.